terça-feira, 17 de outubro de 2017

Wellington Dias assina decreto que institui a APA Nascentes do Rio Uruçuí Preto

Nascentes do Rio Uruçuí Preto, entre os municípios de Gilbués e Santa Filomena, a 200 metros da BR-235/PI



O Governo do Estado do Piauí, por meio da Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMAR), realiza nesta terça-feira (17), solenidade de assinatura dos Decretos de Criação de oito novas Unidades de Conservação Ambiental e a sanção da Lei Estadual que institui o Sistema Estadual de Unidades de Conservação. O evento, com a presença do governador Wellington Dias, será às 19h00, no Teatro 4 de Setembro, na Praça Pedro II.

Antes alagadas, agora as 'veredas' onde nasce o Rio Uruçuí Preto ficam secas, durante o período de estiagem 


As Unidades de Conservação que estão sendo criadas por decreto são: Parque Estadual do Rangel, abrangendo parte dos municípios de Curimatá e Redenção do Gurgéia; Parque Estadual do Cânion do Rio Poti, situado no município de Buriti dos Montes; Área de Proteção Ambiental (APA) Nascentes do Rio Canindé, no município de Acauã; Área de Proteção Ambiental (APA) Nascentes do Rio Longá, em terras situadas no município de alto Longá; Área de Proteção Ambiental (APA) Nascentes do Rio Uruçuí Preto, em terras localizadas nos municípios de Gilbués, Santa Filomena, Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus e Monte Alegre do Piauí; Área de Proteção Ambiental (APA) Altos Cursos dos Rios Gurguéia e Uruçuí Vermelho, em terras situadas nos municípios de São Gonçalo do Gurguéia, Barreiras do Piauí e Gilbués; e a criação do Parque Estadual Zoobotânico, área de preservação ambiental administrada pelo poder público através da Secretária Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos.

Fazenda Passagenzinha - 6 km abaixo das Nascentes - e o Vale do Rio Uruçuí Preto, vistos da BR-235/PI
APA Nascentes do Rio Uruçuí Preto - A área proposta pelo governador Wellington Dias, através da SEMAR, para criação da unidade de conservação Área de Proteção Ambiental das Nascentes do Rio Uruçuí Preto possui 60.024 hectares e abrange 05 (cinco) municípios piauienses: Gilbués, Santa Filomena, Baixa Grande do Ribeiro, Bom Jesus e Monte Alegre do Piauí.

Morro d'Água, ponto turístico localizado no sopé da Serra das Guaribas, a cerca de 30 km da BR-235/PI
A área inclui a nascente do rio Uruçuí Preto - a cerca de 200 metros da BR-235/PI (estrada Gilbués/Santa Filomena), a 80 quilômetros de Santa Filomena e a 60 quilômetros de Gilbués, e os cursos de água perenes que drenam para o rio próximo as suas cabeceiras, contribuindo para sua perenidade, e engloba áreas do vale fluvial recobertas por vegetação de cerrado e matas de galeria bem conservadas, que sustentam uma flora e fauna diversa, além da faixa 100 metros de largura do rebordo das chapadas e encostas, correspondentes a área de preservação permanente, que tem importante papel na recarga dos aquíferos e formação dos cursos de água.

De acordo com informações da SEMAR, encontram-se inseridas na poligonal proposta para a UC (Unidade de Conservação) algumas localidades rurais, como: Cabeceira do Rio, Fazenda Passagenzinha, Passagem da Negra, Sumidouro, Brejo das Éguas, Brejo dos Cavalos, Melancias e até o exuberante Morro d ́Água (ponto turístico localizado no município de Baixa Grande do Ribeiro, a 30 quilômetros da Fazenda Passagenzinha, na BR-235).

Rio Uruçuí Preto (por isso, as águas escuras) entre os municípios de Baixa Grande do Ribeiro e Bom Jesus
Também chamado Uruçuí-Açu, o Rio Uruçuí Preto nasce nos limites de Santa Filomena com Gilbués, entre três Serras no Cerrado Piauiense: do Riachuelo, que fica ao sul, do Caracol, a leste, e a das Guaribas, a oeste. 

Suas nascentes, antes alagadas e hoje secas, no local denominado São Félix, são oriundas da junção de dois grandes ribeirões, a 550 metros de altitude.

O Rio Uruçuí Preto tem curso de 300 quilômetros. Banha os municípios de Santa Filomena, Gilbués, Bom Jesus, Baixa Grande do Ribeiro, Palmeira do Piauí e Uruçuí. Desemboca no Parnaíba 12 km acima da cidade de Uruçuí.