EM CIMA DA HORA

Loading...

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Banco do Nordeste confirma a abertura de agência em Santa Filomena

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)Obra de implantação e instalação da agência do Banco do Nordeste na cidade de Santa Filomena, no sudoeste do Piauí

O Banco do Nordeste do Brasil vai abrir 10 novas agências no Piauí e contratar em torno de 100 servidores aprovados no último concurso público da instituição, realizado em 2014.

A informação foi dada pelo superintendente do BNB no Piauí, Luiz Alberto da Silva Júnior, em reportagem publicada pelo jornal Diário do Povo, em sua edição do último domingo (28).


Segundo Luiz Alberto, o BNB tem R$ 1,187 bilhão para investimentos em projetos industriais e comerciais no estado este ano. Esse dinheiro é do FNE (Fundo Constitucional do Nordeste).

A abertura das dez novas agências faz parte do plano de expansão do BNB, que visa ampliar a atuação no financiamento de projetos de desenvolvimento e melhorar o atendimento à carteira de clientes do Banco do Nordeste do Brasil, além de atrair novos clientes.

Imagem: Diário do Povo1(Imagem:Diário do Povo)
2(Imagem:1)A confirmação da abertura da agência de Santa Filomena foi dada pelo superintendente Luiz Alberto, ao Diário do Povo

"Nos últimos 5 anos tivemos crescimento médio de 7%, e hoje nossas agências já apresentam uma certa dificuldade estrutural para atender os clientes e absorver novos parceiros", explica Luiz Alberto. "Daí a necessidade expandir o banco com a abertura de novas agências", disse.

O plano de crescimento do banco foi lançado em 2012, quando o BNB tinha 187 agências no total. "Naquele ano lançamos o desafio de dobrar o tamanho do banco em cinco anos. Hoje, temos 287 agências e pretendemos chegar a 400 até o próximo ano", afirmou Luiz Alberto.

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)Apesar de um atraso considerável nos serviços, a obra deverá ser concluída em 60 dias; ou seja, até o final de agosto

As 10 (dez) novas agências do BNB no Piauí serão abertas em Teresina, Parnaíba, Picos, Castelo do Piauí, Barras, Piripiri, Canto do Buriti, Fronteiras, Santa Filomena e União. 
 

A agência de Santa Filomena - se depender da conclusão das instalações, que deverão ocorrer até o final de agosto - deverá ser inaugurada a partir de setembro de 2015.

Localizado na Rua Presidente Getúlio Vargas (entre a Av. Santo Antonio e a Rua Leônidas Melo), o prédio, construído pela iniciativa privada, está dentro dos requisitos exigidos, com área total mínima de 220 m quadrados e área construída mínima de 184 metros quadrados.

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)Agência vai funcionar com 2 caixas e 4 terminais de autoatendimento, com 8 funcionários e cerca de 12 terceirizados

Novos postos de trabalho – A agência do Banco do Nordeste do Brasil em Santa Filomena vai funcionar com dois caixas e quatro terminais de autoatendimento (Caixas Eletrônicos).
 
Os clientes do Banco do Nordeste, agência de Santa Filomena, terão à disposição as seguintes opções de terminais de autoatendimento para realizar suas operações: todos os instalados nas próprias agências do Banco do Nordeste, os do Banco do Brasil (externos às agências e alguns internos), os da Rede Verde-Amarela (RVA) e os da Rede Banco 24 Horas.
 
Além do gerente geral, a agência do BNB em Santa Filomena contará com mais 7 (sete) funcionários efetivos e com outros cerca de 12 (doze) prestadores de serviços terceirizados.

terça-feira, 23 de junho de 2015

Dona Lovina Avelino completa 100 anos de vida e com os 14 filhos vivos

Imagem: Iago Avelino1(Imagem:Iago Avelino)Dona LOVINA LUSTOSA AVELINO, que desde 1970 mora em Taguatinga (DF), está completando hoje 100 anos de vida

Um século de Vida! Um limite de idade que poucas pessoas conseguem alcançar no Brasil. É uma proeza para brasileiros raros, e merece ser comemorada com alegria e muita honra ...
 

Dona LOVINA LUSTOSA AVELINO está recebendo hoje, terça-feira, 23 de junho de 2015, em Taguatinga (DF), os 109 membros descendentes seus para comemorar os 100 anos de vida.

Neta do Coronel José Lustosa da Cunha, mais tarde o “Barão de Santa Filomena”, Lovina Lustosa Avelino nasceu em Santa Filomena, a 910 quilômetros de Teresina, a 23 de junho 1915. Dona Lovina é a genitora do prefeito de Santa Filomena, senhor Esdras Avelino Filho.


 Imagem: Iago Avelino1(Imagem:Iago Avelino) 2(Imagem:Iago Avelino)Segundo relato de filhos, apesar dos 100 anos de idade e do Mal de Alzheimer, Dona Lovina ainda consegue caminhar

Dona Lovina é filha de Cícero Lustosa da Cunha Filho (neto do Cel. José Lustosa da Cunha, o Barão de Santa Filomena) e de Emília Lustosa da Cunha (filha do Barão de Santa Filomena).

Lovina Lustosa casou-se com Esdras Avelino, no dia 05 de janeiro de 1935, com quem teve 14 filhos (7 homens e 7 mulheres), todos vivos: Eva, Emília, Maria Auxiliadora, Cícero, Marly, Quirino, João Lustosa, Elizabeth, Janete, Esdras Filho, Paulo, Anchieta, Tarcísio e Goreth.
 
Imagem: Silvia Avelino1(Imagem:Silvia Avelino)
2(Imagem:1)
2(Imagem:1)
2(Imagem:1)Os descendentes de Lovina Lustosa Avelino já somam 109 pessoas: 14 filhos, 46 netos, 47 bisnetos e 02 tetranetos

Mudou-se com a família para Brasília (DF) em 1970, onde até hoje reside, na cidade-satélite de Taguatinga. No ano de 1985, morreu o esposo, Esdras Avelino, após 50 anos de união.

Ao completar 100 anos de vida, Dona Lovina Lustosa Avelino, que há anos vem sofrendo com o “Mal de Alzheimer”, enfermidade progressiva em que os sintomas agravam-se com o passar do tempo, conta com uma numerosa família: 14 filhos, 46 netos, 47 bisnetos e 02 tetranetos.


Imagem: Silvia Avelino1(Imagem:Silvia Avelino)
2(Imagem:1)Desde o útlimo Domingo (21) eles começaram a chegar a Brasília para comemorar do 100º aniversário de Dona Lovina

Dona Lovina Avelino foi funcionária dos Correios e Telégrafos, função na qual se aposentou.

“Dona Lovina sempre foi muito religiosa; e ela teve um papel relevante junto ao Apostolado da Oração de Santa Filomena, grupo constituído por fiéis católicos, tendo exercido a presidência por mais de 20 anos”, conta uma de suas noras, a jornalista Sílvia Amaral Almeida Avelino.

Logo mais às 18h00 será celebrada Missa em Ação de Graças, na residência de Dona Lovina.


Fonte:  Sílvia Amaral Almeida Avelino

segunda-feira, 22 de junho de 2015

Há 7 anos acidente trágico matava os irmãos Evânio, Evanessa e Gleicia

Imagem: Clésia Rodrigues1(Imagem:Clésia Rodrigues)Os três irmãos - Evânio, Evanessa e Gleicia Rodrigues - mortos em um trágico acidente no DF, dia 22 de junho de 2008

Eles trocaram a cidade de Santa Filomena, no interior do Piauí, pelo Distrito Federal. Foram para trabalhar, estudar e vencer na capital do país. O sonho, aos poucos, ia se tornando realidade, mas um acidente trágico acabou com a história recém-construída em Brasília.

Os três irmãos - os gêmeos Evanio Rodrigues da Silva e Evanessa Rodrigues da Silva, 18, e Gleicia, 16 - morreram por volta das 13h30min da tarde do dia 22 de junho de 2008, na BR-020/DF, na altura do quilômetro 17, em direção a Planaltina, cidade-satélite de Brasília.

O palio prata, de placa JQB 0660-DF, conduzido por um amigo deles, teria sido fechado por um outro veículo, perdido o controle e capotado na autovia, arremessando as vítimas.

Imagem: Correio Braziliense2(Imagem:Correio Brasiliense)Mas conforme reportou o Correio Brasiliense, o desejo dos jovens Evânio, Evanessa e Gleicia teve um desfecho triste

O sonho que virou tragédia
- Os irmãos eram filhos do casal de trabalhadores rurais José Ferreira da Silva (Zé de Pedro) e Maria dos Remédios Rodrigues (falecida, tempos depois), muito conhecidos na cidade de Santa Filomena. O pai havia feito um grande sacrifício para comprar um carro usado, a fim de que os filhos pudessem realizar a viagem dos sonhos.

Infelizmente, o desejo dos três jovens irmãos teve um desfecho funesto. Na verdade, a família perdeu quatro pessoas de uma só vez, tendo em vista que a adolescente Gleicia estava grávida. Os corpos estão sepultados, lado a lado, no cemitério de Santa Filomena.

O jornal Correio Braziliense repercutiu (na época) a tragédia em uma reportagem especial.


terça-feira, 16 de junho de 2015

Indecisão no DNIT atrasa conclusão da estrada Gilbués/Santa Filomena

1(Imagem:José Bonifácio/GP1)Faltam só 11 quilômetros de pavimentação para que a BR-235/PI, no subtrecho Gilbués/Santa Filomena, seja concluída

Por causa dessa indefinição no DNIT/PI, que aguarda a nomeação do novo Superintendente Regional, os serviços nos 11 quilômetros restantes da BR-235/PI (subtrecho Gilbués/Santa Filomena) estão paralisados há quase 5 (cinco) meses.


Em função do imbróglio, falta a ordem de serviço (empenho) do DNIT, no valor de R$ 8.023.046,33 (Oito Milhões, Vinte e Três Mil, Quareta e Seis Reais e Trinta e Três Centavos), a fim de que a Construtora possa concluir a obra de 130,2 quilômetros.


A dedução a que chegamos veio no início da semana, com a irritação do senador Elmano Férrer (PTB), ao saber que o Ministério dos Transportes houvera revogado a portaria que nomeou o engenheiro Ribamar Bastos para comandar a superintendência do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no Piauí. O ato administrativo, assinado pelo ministro Antônio Carlos Rodrigues, foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) da última segunda-feira, 15 de Junho.

2(Imagem:José Bonifácio/GP1)Mas o impasse causado pela indefinição na noveação do novo superintendente do DNIT/PI impede a "ordem de serviço"

O documento diz que o engenheiro nomeado no dia 28 de maio de 2015 não preenche os requisitos contidos na Portaria nº 329, de 5 de dezembro de 2011, publicada no Diário Oficial da União de 6 de dezembro de 2011. A portaria proíbe cargos comissionados ao assegurar que somente servidores de carreira deverão tomar posse em diretorias do DNIT. Mas queriam descumpri-la. Deprimente!


Os servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte DNIT se manifestaram - e com absoluta razão - contra a nomeação de Ribamar Bastos como superintendente regional do órgão no Piauí. Os funcionários querem que seja respeitada a mencionada portaria do Ministério dos Transportes, que não permite a indicação de pessoas fora do quadro para gerenciar aquele órgão.

3(Imagem:José Bonifácio/GP1)Também ainda faltam ser pavimentados os 2,5 quilômetros da Ladeira das Novas, a cerca de 70 km de Santa Filomena

Agora, de uma coisa, temos absoluta certeza; a população de Santa Filomena não tem nada a ver com esse jogo de interesses. Por isso, imploramos ao Governo Federal que pare de dar ouvidos às questiúnculas políticas e decida logo pela indicação do superintendente do DNIT/PI, independente de quem vencerá a "queda de braço".

Tá na hora do sen. Elmano "baixar a bola" e entender que jamais seria eleito sozinho.

Vamos parar com a vanguarda do atraso, com essa guerrilha que outra vez expõe o nosso provincianismo político e deixa o povo piauiense “num mato sem cachorro”.

quinta-feira, 11 de junho de 2015

Sistema de Saneamento Básico transborda e vira 'esgoto a céu aberto'

Imagem: José Bonifácio/GP1Início da Rua Pres. Getúlio Vargas, onde o Sistema de Saneamento está transbordando e ameaça poluir o Rio Parnaíba(Imagem:José Bonifácio/GP1)Início da Rua Pres. Getúlio Vargas, onde o Sistema de Saneamento está transbordando e ameaça poluir o Rio Parnaíba

Conforme temos conhecimento, Sistema de Saneamento Básico é o conjunto de obras e instalações que devem propiciar a coleta, o transporte e o afastamento, o tratamento e, enfim, a disposição final das águas residuárias (esgotos gerados por uma coletividade ou mesmo por indústrias) da comunidade, de uma forma adequada do ponto de vista sanitário.

O termo "sanear" vem do latim "sanu"; tornar saudável, tornar habitável, higienizar, limpar.

Seria bom se assim fosse, pois que, na teoria, tudo é perfeito. Infelizmente, em Santa Filomena, cidade localizada a 910 quilômetros de Teresina, o "sanear" está tendo efeito contrário. Em vez limpar o ambiente, já está é poluindo o Brejo Tapuio, próximo ao Parnaíba.

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)
2(Imagem:1)Em vez de limpar o Meio Ambiente, Sistema de Saneamento Básico de Santa Filomena está é poluindo o brejo da cidade

Concluído há quase dois anos, o sistema nunca entrou em operação, o que levou alguns moradores a despejarem suas águas residuais indesejáveis direto no Sistema de Esgoto, mesmo sem ter nenhuma autorização. Então, o Meio Ambiente começa a ser prejudicado.

Aliás, o Sistema de Saneamento de Santa Filomena não foi sequer testado, pois as duas Estações Elevatórias permanecem sem operação, aguardando a chegada de máquinas.
 
Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)O chorume expelido do esgoto, de cor escura e odor nauseante, desce direto para o Brejo Tapuio, a 200 m do Parnaíba

Quem passa pela Rua Pres. Getúlio Vagas e Av. Barão de Santa Filomena, a pouco mais de 100 metros da Prefeitura Municipal, percebe o vazamento e o mau cheiro proveniente de uma tampa do Sistema de Saneamento Básico, instalada no meio da via pública, a alguns metros da ponte sobre o agonizante Brejo do Tapuio, que entra no Rio Parnaíba 200 metros depois.
 

O pior ...  Não se toma qualquer providência. Só nos resta clamar aos órgãos ambientais.

Esperamos que o Ministério Público, instituição voltada à defesa da ordem jurídica e garantidor dos direitos fundamentais, como o Meio Ambiente, atue, através dos Promotores e Procuradores de Justiça na concretização dos direitos, como no caso de Santa Filomena.

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)Veja que o líquido poluente (chorume) escorre pelo asfalto e depois desce na cabeceira da ponte sobre o Brejo Tapuio

Não podemos admitir que uma obra de quase R$ 6 milhões permaneça assim, sem nenhuma funcionalidade e, ainda, poluindo o Meio Ambiente, quando deveria torná-lo mais saudável.

O grande problema é que não se sabe a quem recorrer, por não se ter a menor idéia quem, atualmente, possa responder pela gigantesca obra que, se funcionar, será de grande alcance.

Imagem: José Bonifácio/GP15(Imagem:José Bonifácio/GP1)Estação de Decantação do Sistema de Saneamento Básico, com mais de 30 mil metros quadrados, ainda sem utilidade

Na obra, de responsabilidade do Governo Federal/Ministério da Integração Nacional, via CODEVASF (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba), cujo objetivo seria beneficiar a primeira cidade piauiense banhada pelo nosso Rio Parnaíba, foram investidos R$ 5.801.000,60 (Cinco Milhões, Oitocentos e Um Mil Reais e Sessenta Centavos).

Como ninguém do Governo - seja Federal, Estadual e/ou Municipal - se propõe a assumir a responsabilidade pela obra, a própria população esta se antecipando e fazendo as ligações domiciliares, antes da devida autorização. O fato é preocupante, visto que o transbordo de esgoto pode causar transtornos à comunidade e danos irreversíveis ao Meio Ambiente.


quarta-feira, 3 de junho de 2015

Santa Filomena vai comemorar seu 150º aniversário de fundação

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)Apesar dos 150 anos de história, Santa Filomena é uma das poucas cidades que não comemoram a data de fundação

No dia 25 de agosto de 2015 a cidade de Santa Filomena, posicionada no sudoeste do Piauí, distante 910 quilômetros de Teresina, estará comemorando seus 150 anos de fundação.

Mas Santa Filomena é - talvez - a única entre as 5.570 cidades do Brasil que não se habituou a comemorar o aniversário de emancipação política, nem tampouco a data de sua fundação.

E mais; além de não comemorar a criação ou a independência administrativa, Santa Filomena ainda não possui a Bandeira, o Hino ou sequer o Brasão, símbolos oficiais da municipalidade.


Imagem: Reprodução1(Imagem:Reprodução)Em alusão aos 150 anos da cidade, propomos a construção do busto do Barão de Santa Filomena, na Praça da Matriz

Na tentativa de se preencher essa omissão de 150 anos de história e solidificar fragmentos culturais, estamos propondo ao prefeito municipal de Santa Filomena, senhor Esdras Avelino Filho (PTB), e ao secretário municipal de Educação (SEME), professor Pedro Eimard Maia de Sousa, a realização de concurso para que se escolham o HINO, a BANDEIRA e o BRASÃO.

Também sugerimos a construção do BUSTO do fundador da cidade, Coronel José Lustosa da Cunha, mais tarde agraciado com o título nobiliárquico de Barão de Santa Filomena, na Praça Barão de Paraim (Praça da Matriz), como parte das comemorações alusivas ao 150º Aniversário (Sesquicentenário) de criação do município de Santa Filomena com a atual denominação, que deverão acontecer no dia 25 de Agosto de 2015, terça-feira, em conformidade com a Resolução Provincial nº 586, de 25 de Agosto de 1865.


Imagem: José Bonifácio/GP12(Imagem:José Bonifácio/GP1)Praça Barão de Paraim (José da Cunha Lustosa), que era irmão de José Lustosa da Cunha (Barão de Santa Filomena)

Portanto, Santa Filomena foi estabelecida através da Resolução Provincial nº 586, de 25 de agosto de 1865, assinada pelo então governador da Província do Piauhy, Franklin Américo de Meneses Dória (1864-1866), primeiro e único Barão de Loreto, advogado, magistrado, político, orador e poeta brasileiro, membro fundador da Academia Brasileira de Letras (ABL).

A ação governamental, criando oficialmente o município e instituindo a Vila de Santa Filomena, teria sido uma espécie de prêmio pelo embarque em Teresina do 2º Corpo de Voluntários da Pátria, comandado pelo Coronel José Lustosa da Cunha, o Barão de Santa Filomena.


Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)
2(Imagem:1)Avenida Barão de Santa Filomena, única homenagem prestada ao Coronel José Lustosa da Cunha, fundador da cidade

Pelo relevante motivo, Santa Filomena figura nos anais da História-Pátria por sua participação - contribuiu com 234 voluntários, dentre os 404 do efetivo piauhyense - na sangrenta Guerra do Paraguai, o maior conflito armado internacional ocorrido na América do Sul, travado entre o Paraguai e a Tríplice Aliança (Brasil, Argentina e Uruguai). Iniciada com a invasão da província brasileira de Mato Grosso pelo exército do Paraguai, sob ordens do presidente Francisco Solano López, a guerra estendeu-se de dezembro de 1864 a março de 1870.

Aguardamos, pois, que o prefeito Esdras Avelino Filho e o secretário Pedro Eimard Maia de Sousa (Educação) estejam sensíveis às razões do pedido, e tentem viabilizar as festividades alusivas ao 150º aniversário de fundação de Santa Filomena, no Alto Parnaíba Piauiense.

Veja cópia do REQUERIMENTO Nº 026/2015, votado e aprovado em 1º de junho de 2015:


2(Imagem:1)
2(Imagem:1)
2(Imagem:1)
2(Imagem:1)

segunda-feira, 25 de maio de 2015

Diretor do DNIT garante conclusão da estrada Gilbués/Santa Filomena

Imagem: CCom1(Imagem:SECOM)Governador Wellington Dias (PT) tratando com o diretor geral do DNIT sobre a conclusão da estrada de Santa Filomena

O diretor geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), Valter Casimiro Silveira, garantiu ao governador do Piauí, Wellington Dias (PT), no último dia 12 (terça-feira), a conclusão da BR-235/PI, no trecho de Monte Alegre a Santa Filomena.

O diretor deu a garantia ao governador Wellington Dias, independente do cenário econômico nacional. O assunto também foi tratado em reunião na sede do IBAMA, em Brasília (DF).

Imagem: CCom2(Imagem:SECOM)Wellington Dias e Regina Sousa também cobraram do IBAMA agilidade na liberação da licença para instalação da ponte

A obra foi iniciada em janeiro de 2012. O valor do convênio, firmado em 2007, era de cerca de R$ 122,3 milhões. Com extensão de 130,2 quilômetros, a estrada que liga o município de Gilbués (BR-135) à cidade de Santa Filomena deve ser concluída em junho de 2015. A intenção de Wellington Dias é propor a inauguração pela presidente Dilma Rousseff.

"A BR-235 é uma obra estratégica para o desenvolvimento do Piauí e permite integração da região dos cerrados do nosso estado com a dos cerrados do Maranhão", declarou Dias.

Imagem: José Bonifácio/GP11(Imagem:José Bonifácio/GP1)
1(Imagem:José Bonifácio/GP1)
1(Imagem:1)Restam somente 11 km para a estrada de Santa Filomena ser concluída, da Campeira até o Residencial Boa Esperança I

O DNIT ficou de apresentar uma definição sobre a possibilidade de um aditivo ao contrato para construção da ponte ou até mesmo a necessidade de nova licitação. "Com o plano de desenvolvimento sustentável da região do MATOPIBA, acreditamos que as duas obras serão priorizadas pelo Governo Federal. Finalmente vamos ter concluída a BR-235, um sonho que desde o primeiro governo do Wellington está na pauta", disse a senadora Regina Sousa (PI).

Outro pedido do governador, que estava acompanhado da senadora Regina Sousa (PT-PI) e do superintendente de Representação do Piauí em Brasília, Roberto John, foi a agilidade na liberação da licença para a instalação da obra da ponte sobre o rio Parnaíba (BR-235), com extensão total de 200 metros, no trecho que liga Santa Filomena (PI) a Alto Parnaíba (MA).

Fonte: CCom/PI